Economia japonesa tem forte queda com a crise mundial

takeo-fukui-honda

A economia japonesa registrou uma contração de 12,7% no último trimestre do ano, face ao período homólogo, a maior queda desde a crise petrolífera de 1974, com as empresas exportadoras do país sendo fortemente penalizadas pela crise mundial.

O Produto Interno Bruto caiu pelo terceiro trimestre consecutivo, nos três meses terminados a 31 de Dezembro, adiantou o Gabinete de Estatísticas japonês. Esta queda do PIB foi pior que o esperado pelos economistas consultados pela Bloomberg, que previam uma contracção de 11,6%.

As exportações afundaram 13,9%, face ao terceiro trimestre, com a procura de produtos como os carros Corolla ou as televisões Bravia em queda livre devido ao abrandamento económico mundial.

Esta contracção surge num momento em que o Grupo dos Sete reafirmou que o abrandamento económico vai permanecer ao longo de 2009.

Algumas das principais companhias nipónicas, como a Toyota, a Sony e a Hitachi, estão a despedir centenas de trabalhadores, para reduzir custos, à medida que se deparam com a quebra das receitas.

Em relação ao terceiro trimestre, o PIB caiu 3,3%, adiantou o mesmo relatório. A economia norte-americana encolheu 1% no mesmo período, enquanto os países do euro viram o PIB descer 1,5%, ao ritmo mais rápido em pelo menos 13 anos.

Os países do Grupo dos Sete, que estiveram reunidos este fim-de-semana em Roma, alertaram para um abrandamento económico “severo” ao longo de 2009.


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email