Sport Club Internacional: Comemoração dos 100 anos de glórias e títulos

Na noite de sexta, milhares de torcedores do Internacional se reuniram no Estádio Beira-Rio para esperar o primeiro minuto deste sábado, 4 de abril de 2009. Hoje, o colorado gaúcho comemora sua entrada no seleto grupo dos clubes centenários do Brasil. Sobram motivos a celebrar. A própria torcida estufa o peito para dizer: “O Inter é campeão de tudo.”

internacional

O título da Copa Sul-Americana do ano passado era o único que faltava para garantir ao colorado tal distinção. Desde 4 de abril de 1909, o Inter conquistou todos os troféus que um clube de futebol pode almejar. Foram anos de espera, com algumas tentativas frustradas, até fazer jus ao próprio nome e conquistar um Mundial, em 2006.

“Os colorados jamais vão esquecer dessa conquista e, com certeza, lembram do jogo assim como eu”, afirma Fernando Carvalho, presidente do clube naquele ano. Além dessas duas taças, o Inter venceu 38 Estaduais, 3 Brasileiros, 1 Copa do Brasil e 1 Copa Libertadores.

A contagem regressiva para o centenário foi apenas o primeiro passo da festa que vai durar o ano inteiro. Está programado, entre outros eventos, um jantar hoje à noite para 3 mil convidados e shows com Ivete Sangalo, Zeca Pagodinho e Martinho da Vila para dezembro.

Mas toda a celebração não deve atrapalhar o futebol. Ao menos é isso o que a direção colorada planeja. Nada de investimentos exacerbados pelos 100 anos. O que o Inter quer, de verdade, é outro título nacional e voltar à Libertadores no ano que vem. “No Brasil, há o estigma do mal do centenário. Muitos clubes caem ou quase caem para a Segunda Divisão nesse ano. Estamos atentos a isso e não vamos tirar recursos do futebol para as comemorações”, garante o vice-presidente de marketing, Jorge Avancini.

O torcedor não há de se importar em poupar energia para voltas olímpicas. Depois da conquista do Mundial, 2007 e 2008 foram anos de intenso júbilo e orgulho para a metade vermelha do Rio Grande do Sul.

Tanto que o Inter é hoje o clube com mais associados na América Latina – cerca de 80 mil. A alegria incontida chegou a prejudicar o futebol. A temporada seguinte ao maior título da galeria colorada foi um rotundo fracasso, mesmo com a manutenção da equipe-base que trouxe o troféu de Yokohama.

Depois de uma reformulação do elenco – em que saíram ídolos campeões mundiais, como Fernandão, Iarley e Pato -, o Inter aposta agora na técnica do argentino D’Alessandro ao lado de Nilmar, Taison, Guiñazu e companhia para voltar a vencer um Campeonato Brasileiro, o que não consegue desde os tempos de Falcão, em 1979.

Fonte:estadao


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email