Quase 5 mil pessoas abandonam suas casas no Maranhão devido as chuvas

As inundações causadas pelas chuvas que atingem o interior do Maranhão nas últimas semanas obrigaram quase 5.000 pessoas a abandonarem suas casas, de acordo com a Defesa Civil Estadual. A situação mais grave ocorre nos municípios de Marajá do Sena, Trizidela do Vale e Pedreiras – os dois últimos localizados na margem do rio Mearim, que subiu 6 metros nos últimos dias.

Chuvas

Foi decretada situação de emergência em Trizidela do Vale, Marajá do Sena e Tufilândia – onde as chuvas destruíram boa parte da infraestrutura viária. A Defesa Civil está analisando as condições de Pedreiras, Nina Rodrigues e Presidente Vargas, que também pediram para decretar situação de emergência.

Em Trizidela do Vale, a Defesa Civil contabilizou, até a manhã desta segunda-feira (20), 1.204 desabrigados – que saem de casa e são abrigados em locais públicos – e 98 desalojados – que se acomodam em casas de amigos e parentes. Em Pedreiras, são pelo menos 702 desabrigados. A Defesa Civil confirma que há também desalojados no município, mas não soube informar a quantidade de pessoas.

O número de atingidos nesses dois municípios deve aumentar, já que muitas famílias afetadas ainda estão sendo cadastradas pelas equipes da Defesa Civil. O rio Mearim subiu cerca de 6 metros nos últimos dias em razão das chuvas que atingem o Maranhão.

Em Marajá do Sena, o número de desalojados e desabrigados é de aproximadamente 1.900 pessoas. Já em Bacabal, Nina Rodrigues e Presidente Vargas, são, ao todo, cerca de mil desalojados e desabrigados, segundo a Defesa Civil. Não houve registro de óbitos nessas cidades por conta das inundações.

De acordo com a Defesa Civil, as famílias estão sendo abrigadas em clubes, ginásios, escolas e galpões. Em alguns municípios, as prefeituras estão alugando casas para acomodar as famílias. Apesar do número elevado de atingidos, os danos causados pela chuva são comuns na região nesta época do ano, segundo a Defesa Civil.

Fonte:uol


Tags: , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email