Parada Gay em São Paulo neste domingo

sp_lesbicas

Pelo menos 3 milhões são esperados na Parada Gay, realizada neste domingo em São Paulo. No sábado, a cidade abrigou casamento gay coletivo na Igreja da Comunidade Metropolitana. Um casal de homens e três de mulheres trocaram alianças.

No Playcenter, na Barra Funda, 6 mil se divertiram no Gay Day – gays, lésbicas e drag queens aproveitaram os brinquedos e dançaram ao som de 14 DJs diferentes.

Na Avenida Paulista, palco da festa deste domingo, cerca de 600 manifestantes participaram da 7ª Caminhada Lésbica e Bissexual de São Paulo. O evento ocorre desde 2003, sempre às vésperas da Parada Gay.

– Fazemos nossa caminhada para ganhar visibilidade e chamar a atenção para temas com a violência contra a mulher e a discriminação – disse a socióloga Lurdinha Rodrigues, de 49 anos, uma das organizadoras.

– Além da discriminação contra a mulher, também sofremos discriminação por sermos homossexuais – disse ela.

O evento, incorporado ao calendário oficial da cidade, trouxe cerca de 400 mil turistas a São Paulo e a arredação só perde para a do Grande Prêmio de Fórmula 1.

Em sua 13ª edição, o evento deste ano traz o tema “Sem Homofobia, Mais Cidadania – Pela Isonomia dos Direitos!” e homenageia os 30 anos do movimento GLBT no Brasil reunindo fotos de 45 personalidades históricas que deram algum tipo de contribuição à causa, nas arte, na ciência, na sexologia ou em outras áreas.

Os cartazes terão retratos 3X4, impressos em preto e branco, de pessoas como os intelectuais franceses Simone de Beauvoir e Jean Paul Sartre, o dramaturgo britânico Oscar Wilde, a militante travesti brasileira, Brenda Lee (uma das primeiras a acolher pacientes com HIV no país) e Maria Quitéria que, no início do século XIX, travestiu-se de homem para integrar o exército brasileiro, tornando-se a primeira mulher militar sobre a qual se teve notícia. Além dos cartazes e do colorido, outros 20 trios elétricos devem passar pela Avenida Paulista e Rua da Consolação.

A Polícia Militar e a Guarda Civil Metropolitana vão coibir a venda de bebidas alcoólicas por camelôs.

Para evitar perdas, furtos e roubos de pertences e documentos, a PM dá as seguintes orientações: não portar carteiras volumosas, bolsas ou mochilas; ter cuidado com equipamentos eletrônicos, celulares e máquinas fotográficas; ter cuidado especial com as crianças; evitar aquisição de produtos vendidos por camelôs, especialmente, bebidas alcoólicas, entre outras.

fonte: o globo


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email