Aumente os seios sem silicone e sem cirurgia com aplicação de ácido hialurônico

Faz tempo que os seios grandes estão dividindo espaço com bumbuns avantajados na preferência dos brasileiros.

sutia-1

Tanto que os procedimentos para aumento da mama representam 21% das intervenções estéticas ocorridas no país, o que lhe dá o primeiro lugar no ranking de cirurgias plásticas no Brasil, segundo pesquisa divulgada este ano pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica com o Instituto Datafolha.

Esse alto índice pode ficar ainda maior se um novo procedimento estético, que promete aumentar os seios sem cirurgia, ganhar popularidade: a aplicação de ácido hialurônico nas mamas.

Usado frequentemente no preenchimento de rugas ou sulcos, o ácido surge em uma nova versão, que ganhou destaque por ser aplicado de forma não invasiva e sem anestesia. Ou seja, ideal para quem não tem coragem de “entrar na faca”.

Efeito natural e alto custo

O que parece um milagre dos bons, no entanto, tem um prazo relativamente curto de duração. O procedimento dura, no máximo, dois anos e pode custar mais caro do que uma prótese de silicone. Se a paciente desejar aplicar 100ml nas mamas, por exemplo, terá de desembolsar algo em torno de R$ 15 mil, afirma a dermatologista Ligia Kogos, que faz o procedimento em sua clínica em São Paulo.

Ligia afirma que no procedimento há a vantagem de não ser necessário o uso de anestesia geral e a praticidade de ser feito em pouco tempo, algo em torno de duas horas – ou até menos -, dependendo do profissional.

– Não tem risco, além dos de qualquer procedimento injetável, que causa hematomas e uma dor discreta. Pode ser feito apenas com anestesia local e a cicatriz é praticamente imperceptível. A pessoa pode ir em seguida ao trabalho, se precisar.

Ligia indica o procedimento para quem está inseguro com um possível resultado depois da cirurgia, para pacientes que não podem se submeter a ela ou para garotas que não têm apoio da família para aumentar as mamas.

A dermatologista explica que o procedimento é realizado com uma versão mais viscosa e densa do ácido hialurônico do que a versão usada para preenchimento de sulcos e celutite. Ele é injetado entre a glándula e um músculo por meio de uma cânula um pouco maior do que uma agulha.

Como sua consistência lembra a de um gel, o busto pode ir sendo moldado e ficar com aspecto mais natural do que a prótese de silicone. É mais indicado para mulheres de seios pequenos, pois o uso de grandes quantidades da substância encarece (e muito) o procedimento.

– O preenchimento pode ser bem melhor do que a prótese, é natural. A prótese que é colocada em cima do músculo pode deixar um leve degrau se a mulher é muito magra ou um aspecto lateralizado ou centralizado demais, diferentemente do preenchimento, que é bem bem natural.

A única desvantagem do procedimento, segundo a dermatologista, é nem sempre conseguir atingir grandes volumes sem cobrar preços exorbitantes. Pessoas que têm doenças autoimunes, como o lúpus, não devem aumentar os seios usando o ácido, segundo a médica. Isso porque o organismo pode rejeitar a substância.

Procedimento divide opiniões

O uso da substância para aumento do seios, no entanto, divide a classe médica. Ao contrário da dermatologista, o médico Alexandre Mendonça Munhoz, especialista em cirurgia plástica de mama e oncoplástica e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, não recomenda o procedimento. Segundo Munohz, não há estudos científicos que avaliaram os reais efeitos ou complicações que ele pode trazer para a saúde da mulher.

– Pode ocorrer infiltração no músculo peitoral ou mesmo dentro da glândula mamária, além da grande quantidade de ácido necessária para dar volume, o que aumentaria os custos do procedimento. É preciso lembrar também que a substância é reabsorvível, e o volume irá diminuir num prazo curto, quando comparamos com o efeito da prótese.

Munhoz explica que as experiências clínicas até o presente momento com a utilização do acido hialurônico em mamas são limitadas e com pouco número de casos para poder avaliar os reais efeitos benéficos ou mesmo as complicações do seu uso para esses casos.

As primeiras experiências até se chegar ao procedimento usado por Ligia começaram em 2006 na Suécia, com o uso do ácido hialurônico de última geração (Macrolane) no tratamento de irregularidades do contorno corporal. Neste estudo, que é o único no mundo publicado sobre aumento de mama e divulgado neste ano, um dos grupos avaliados era de pacientes com hipomastia (mamas pequenas), explica Munhoz.

– Dentre as principais complicações, o estudo observou reações como dor intensa durante a injeção, reação local e endurecimento e processo inflamatório temporário. Segundo os autores, nos dois anos seguintes à aplicação foram feitos exames como mamografia e ultrassom e não foram observados alterações importantes como nódulos e calcificações, porém o acompanhamento ainda continua.

O ácido hialurônico é um polímero absorvível e utilizado em larga escala desde a década de 90 para o tratamento de rugas e pequenas depressões cutâneas. Normalmente, são pequenos volumes (de 1 a 5 ml) injetados dentro da camada dérmica da pele. Mas a partir desta década, o desenvolvimento tecnológico criou diferentes polímeros, que passaram a ser indicados para o tratamento de depressões cutâneas maiores, como pós-lipoaspiração e sequelas profundas de acne com irregularidades na face.

Não há contraindicações para amamentar, segundo a dermatologista. Ligia afirma que “não há problema para amamentar, porque a substância não é tóxica, ela existe no nosso corpo.” Já Munhoz faz ressalvas.

– Teoricamente não [há contraindicações], desde que a injeção tenha sido feita totalmente na região retroglandular. Mas nada impede que algumas moléculas cheguem aos lóbulos mamários (ou por difusão direta ou por erro na aplicação) e entrem em contato com o leite materno.

fonte: r7


Tags: , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários

  • keila disse:

    eu gostaria de saber mais sobre esse procedimento do acido hialuronico…quais as clinicas de São Paulo que trabalham com esse procedimento…muito obrigada aguardo respostas

  • Antonia disse:

    O aumento dos seios consegui usando a Pueraria Mirifica , agora preciso saber como levantar o bumbum também ..Rsss

  • Alba disse:

    Gostaria de aplicar injeção que faz aumentar os seios e o bumbum.
    Gostaria de saber qual é a clinica no RIO DE JANEIRO que faz esse procedimento !!!!