Download de “Tomb Raider: ‘Lara Croft and the guardian of light'”. Novo jogo será adquirido através de download.

tombraider_logo

Os últimos jogos da heroína Lara Croft, a estrela da série “Tomb raider” não foram bem recebidos pela critica. Afinal, poucos elementos da franquia se renovaram nestes 15 anos de existência.

Na tentativa de manter a personagem renovada e salvar a série do desgaste, a produtora Crystal Dynamics decidiu partir para outro caminho em “Lara Croft and the guardian of light”. Saem os cenários em 3D e o foco na exploração das fases, e entram em cena a cooperação entre dois jogadores e a resolução de quebra-cabeças.

O game será lançado por meio de download nas lojas virtuais do Xbox 360, PlayStation 3 e Wii até o final do ano.

“Ao completarmos a produção de ‘Tomb raider underworld’, fechamos um ciclo da história da série e começamos a pensar o que fazer com Lara Croft nos próximos anos”, explicou Karl Stewart, diretor da Crystal Dynamics. “Começamos a experimentar elementos novos e achamos que seria interessante tomar alguns riscos. Este jogo, que já está em desenvolvimento há um ano e meio foi baseado nisso.”

A equipe de desenvolvimento quis criar algo que não se encaixa em nenhuma linha de tempo na história de “Tomb raider”, e isso é algo que Stewart quer deixar bem claro – separar os dois games. O que permanece é o foco na protagonista, daí o cuidado, talvez até excessivo, em “salvar” a imagem de Lara em meio a mudanças tão grandes.

Em um primeiro momento, os fãs de longa data de heroína poderão se assustar com o jogo. A visão em terceira pessoa, com a câmera que seguia Lara Croft, dá lugar à uma vista isométrica, similar a games mais antigos como “Baldur’s gate”e “Diablo II”. Mesmo com a câmera mais fixa, os gráficos são todos em 3D, gerados pelo mesmo motor gráfico de “Underworld”. “Gastamos bastante tempo desenvolvendo este motor gráfico, então, nada mais natural do que reutilizá-la em outros títulos”, afirma Stewart.

lara-croft_the-guardian-of-the-light

Outra grande mudança e que se tornou o foco principal do jogo é a cooperação entre dois jogadores. O titulo comporta dois jogadores tanto por meio do modo on-line quanto localmente, usando dois controles.

Um dos jogadores controla Lara e, o outro, o personagem Totec, um guerreiro maia especialista em utilizar uma lança de combate. Juntos, eles devem resolver como atravessar alguns obstáculos utilizando habilidades únicas. Ela utiliza duas pistolas para enfrentar inimigos, pode dar grandes saltos e possui um gancho combinado com uma corda (“grappling gun”) que pode ser usado para diversas funções. Totec, por sua vez, ataca os adversários arremessando suas lanças e possui um escudo para se defender. Ele é mais pesado e não consegue realizar grandes saltos.

“A combinação das qualidades dos dois servirá para resolver os quebra-cabeças de inúmeras maneiras”, diz Stewart. Totec pode levar seu escudo à cabeça, oferecendo uma plataforma para Lara escalar algumas paredes. Já a heroína pode lançar seu gancho, fazê-lo prender no escudo de Totec e puxá-lo para locais mais altos. Ele também pode se equilibrar em cima da corda para cruzar por cima de abismos.

Demonstrando um dos quebra-cabeças, Stewart leva os dois personagens para uma tumba. No centro dela, há uma torre com espinhos, impedindo de chegar ao seu topo, onde está o tesouro. Ao pisar em uma pedra, os espinhos são recolhidos, mas logo que se sai de cima do mecanismo, eles retornam. O jogador deve, então, usar as lanças de Totec para oferecer uma espécie de escada para Lara. Ele mesmo deve, então, ficar em cima da pedra, permitindo que a exploradora pegue o item.

Outro foco de “Lara Croft and the guardian of light” está nos combates. Os inimigos, monstros gigantescos, são abatidos com as armas dos dois personagens. Entretanto, algumas metralhadoras são encontradas pelos cenários, permitindo que ambos a utilizem para facilitar os confrontos.

Mesmo se tratando de um jogo por download, o cuidado com o visual do game não foi esquecido. Os cenários são grandes e é possível visualizar os diversos andares das tumbas. Há um sistema de luz que faz com que as folhagens façam sombra em todos os cenários. Explosões e tiros iluminam todo o ambiente, mostrando o reflexo das paredes úmidas em telas tomadas por inimigos.

O diretor Karl Stewart também revelou que, por mais que a ideia por trás do jogo seja a cooperação, haverá alguns elementos competitivos. “Em alguns momentos haverá tesouros espalhados pelo cenário e o jogador que pegar mais itens terá uma bonificação”, conta.

Para quem não tem um amigo para jogar, “Lara Croft and the guardian of light” terá um modo para um jogador. Nele, em vez de Totec ser controlado pela inteligência artificial, Lara ganhará algumas de suas habilidades como as lanças. Assim, ela sozinha deverá resolver os quebra-cabeças do mundo do game.

Por mais diferente que seja “Lara Croft and the guardian of light”, fica evidente a tentativa da Crystal Dynamics de não fazer a personagem morrer e deixar a série “Tomb raider” um pouco no armário. Pelo que foi visto, a ideia parece promissora.

fonte: g1


Tags: , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários