Rafael Nadal vence Tomas Berdych e é bicampeão em Wimbledon

rafaelnadal_wimbledon

Nem foi a melhor apresentação de Rafael Nadal nesta edição de Wimbledon, mas teve todos os elementos de um campeão.

Um começo arrasador, um mau momento bem administrado e ótimos pontos disputados sob pressão. Assim, por 3 sets a 0 (6/3, 7/5 e 6/4), o número 1 do mundo triunfou diante de Tomas Berdych, número 13 do mundo, estreante em finais de Grand Slam, e conquistou seu bicampeonato no tradicionalíssimo torneio britânico.

É também o oitavo título de Grand Slam para Rafael Nadal, que se iguala assim a Andre Agassi, Jimmy Connors, Ivan Lendl, Fred Perry e Ken Rosewell. O espanhol tem um retrospecto impressionante em decisões de torneios deste porte. Em dez jogos valendo troféus, o espanhol de 24 anos venceu oito. As derrotas vieram em 2005 e 2006, em Wimbledon, diante de Roger Federer.

Com o título conquistado no All England Club neste domingo, Nadal agora soma 14 vitórias seguidas na grama de Londres. Em 2008, ele também levantou o troféu, ao derrotar Federer em uma histórica partida de cinco sets – o jogo é visto por muitos como o melhor da história do tênis. No ano passado, ele não pôde defender seu título por causa de uma tendinite nos joelhos.

Domínio no começo

O primeiro set foi todo do espanhol, que entrou em quadra arrasador, disparando até mais aces (4 a 3) que o adversário. A tática era clara e funcionava: bolas anguladas para deslocar o tenista de 1,96m e evitar que o tcheco chegasse equilibrado e atacasse com eficiência. Berdych teve problemas até para encaixar o primeiro serviço, um de seus golpes mais importantes. Os 48% de aproveitamento não foram suficientes para frear o número 1 do mundo, que conseguiu duas quebras e venceu a parcial confortavelmente por 6/3.

Nadal não manteve o altíssimo nível no segundo set, e logo no primeiro game teve de salvar três break points. No último deles, Berdych teve a chance de executar uma passada, mas jogou uma paralela na rede. Mesmo sem brilhar, o espanhol fazia o suficiente para manter seu serviço. A parcial seguiu sem quebras até o 12º game, quando o tcheco sucumbiu. Jogou três direitas para fora e viu o adversário fazer 7/5 e 2 sets a 0.

A história foi parecida no terceiro set, e Nadal mais uma vez precisou salvar um break point no começo. Desta vez, Nadal usou um slice, outro golpe eficaz contra Berdych, para forçar um erro do adversário. E o jogo foi parelho até o décimo game, em que o número 1 brilhou mais uma vez. Ao vencer um rali – um dos lances mais bonitos do jogo -, conseguiu 0/30 no serviço do tcheco. Três pontos depois, encaixou uma passada cruzada e festejou a conquista.

Número 1 com folga

Rafael Nadal retomou a liderança do ranking mundial quando conquistou o título em Roland Garros, há um mês, e chegou a Wimbledon com apenas 220 pontos de vantagem sobre o suíço Roger Federer. Como não tinha pontos a defender, o espanhol somará 2.000 e ficará bem mais confortável no topo do ranking.

Quando a ATP atualizar sua lista, nesta segunda-feira, Nadal aparecerá com 10.745 pontos, quase 4 mil a mais que o sérvio Novak Djokovic (6.905), novo vice-líder. Federer cairá para a terceira posição, com 6.885. Vice-campeão em Wimbledon, Berdych voltará para o top 10, com 3.845 pontos, à frente de Andy Roddick e Fernando Verdasco.

fonte: globoesporte


Tags: , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email